Pessoas apertando as mãos

O mercado de balcão oferece diversas opções de investimentos que podem ser negociados por investidores e instituições financeiras. No artigo de hoje vamos ver quais são elas.

O que é o mercado de Balcão?

O mercado de balcão é onde negociações de venda e de compra acontecem fora da bolsa de valores. Esse ambiente também é conhecido como mercado descentralizado, pois as negociações são feitas pelo telefone entre as instituições financeiras.

Também existe o mercado de balcão organizado, que funciona de forma online. Esse ambiente é administrado por instituições auto-reguladoras, que, por sua vez, são supervisionadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Quais investimentos são negociados no mercado de balcão? 

  • ações registradas especificamente no mercado de balcão;
  • debêntures de emissão de companhias abertas;
  • bônus de subscrição;
  • índices representativos de carteira de ações;
  • opções;
  • direitos de subscrição;
  • recibos de subscrição;
  • cotas de fundos fechados de investimento, incluindo fundos imobiliários (FIIs) e fundos de investimento em direitos creditórios (FIDCs);
  • certificados de investimento audiovisual (CAV);
  • certificados de recebíveis imobiliários (CRIs).

Como negociar ativos do mercado de balcão organizado?

Muitas corretoras disponibilizam seu home broker para ativos do mercado de balcão organizado. Um dos exemplo desse tipo de negociação são os fundos imobiliários que terminam com um “B” (ANCR11B, BBFI11B, BMLC11B, CPTS11B, etc).

Assim, é só colocar o ticker desses ativos no home broker e negociá-los normalmente. Lembrando que esses investimentos são regulados pelo mercado de balcão, que é um mercado com relativamente menos mecanismos de proteção do que o de bolsa. Embora tenha a segurança da regulamentação da CVM.

Quer saber mais sobre Fundos Imobiliários? Temos um guia competo sobre o assunto.

Qual a diferença do mercado de bolsa e do mercado de balcão organizado?

A maior diferença entre os dois mercados é que o mercado de bolsa oferece um fundo de garantia para as operações. As bolsas de valores oferecem esse fundo, segundo a CVM, para “assegurar aos investidores o ressarcimento de prejuízos decorrentes de execução infiel de ordens por parte de uma corretora membro, entrega de valores mobiliários ilegítimos ao investidor, decretação de liquidação extrajudicial da corretora de valores, entre outras”.

Outra diferença é que a bolsa é obrigada a promover “circuit breakers” e congelamentos de ações específicas em caso de variação brusca no preço do ativo. O mercado de balcão não é obrigado a realizar esses mecanismos. 

Normalmente as empresas listadas na bolsa de valores são de maior porte. Isso acaba prejudicando empresas menores que queriam ser negociadas nesse mercado, pois provavelmente sua liquidez vai ser menor. Assim, o mercado de balcão acaba dando mais exposição a empresas de médio e pequeno porte. 

As regras para se tornar uma empresa de capital aberto são as mesmas para ambos mercados, porém a empresa vai ter que optar entre a bolsa ou o balcão, já que ela não pode ser listada nos dois.

Conclusão 

O mercado de balcão oferecem diversos investimentos que podem ser negociados por investidores e instituições financeiras. Empresas e fundos pequenos muitas vezes começam suas negociações em balcão para depois passarem para o mercado de bolsa.

Gostou do artigo de hoje? Comente aqui embaixo!

Obrigada. 

By Anna Kesya Lima

Acredita que o planejamento e a educação financeira podem fazer com que qualquer meta de vida seja alcançada. Busca difundir a administração de dinheiro de forma simples e eficaz através de investimentos.