pexels laura tancredi 7083877

O grande atrativo de investir em ETFs da Irlanda é que eles não cobram imposto sobre os dividendos. Mas precisamos saber de alguns fatores para conseguir o melhor desse tipo de investimento.

ETFs na Irlanda

A grande parte dos investimentos no exterior é feita em ativos americanos. As corretoras mais conhecidas para nós Brasileiros: Avenue e Passfolio só permitem que investimos nas bolsas de valores americanas. 

Tipos de ETFs irlandeses

Mas, quando olhamos para o mercado europeu, existem algumas vantagens. Primeiramente, ETFs sediadas na europa podem acumular seus dividendos. Para compararmos, os ETFs americanos são obrigados a distribuir dividendos que eles recebem de suas ações, e toda vez que há uma distribuição, existe a taxação de 30% sobre esses proventos retirados na fonte. 

Quando olhamos para os ETFs irlandeses, eles podem ser tanto ETFs de distribuição, igual aos americanos, ou ETFs de acumulação, que reinvestem os dividendos recebidos, muito parecidos com os ETFs brasileiros. 

Os ETFs irlandeses de distribuição, não retém nenhum imposto na fonte, mas quando recebemos esse dinheiro aqui no Brasil, precisamos fazer a apuração do carnê-leão, e se o valor for maior que 1.900 reais, temos que pagar imposto sobre esses dividendos usando a tabela progressiva do carnê. 

Mas, no caso de ETFs de acumulação, eles não fazem essa distribuição, e reinvestem todos os proventos recebidos. Logo, não existe a cobrança de imposto para nós investidores.

Quer aprender a escolher os melhores ETFs? Temos um livro completo sobre o assunto!

Em que ETFs irlandeses investem

Mas em que os ETFs irlandeses investem? Assim como os ETFs americanos, existem ETFs irlandeses que investem em vários tipos de mercado. Por exemplo, há fundos que investem no S&P 500, outro que investe apenas em empresas europeias, e até fundos focados em países emergentes.

Logo, podemos encontrar variedade interessante de fundos. Para ETFs situados na Irlanda que investem em empresas americanas, quando há uma distribuição de dividendos, é cobrado um percentual de 15% imposto sobre esses proventos, devido ao tratado comercial entre Estados Unidos e Irlanda. 

Mas em fundos que investem em outras empresas essa tributação vai variar, dependendo do país, e algums países não cobram nenhum imposto sobre esses proventos.

Possíveis desvantagens de investir em ETFs Irlandeses

Para mim, vejo três desvantagens em investir em fundos irlandeses em comparação aos americanos. Primeiramente é a liquidez baixa, fundos irlandeses não possuem tantas negociações por dia quanto os fundos americanos. As bolsas americanas são as maiores do mundo, por isso podemos comprar e vender ativos a qualquer hora sem problema. Mas a bolsa de Londres, maior bolsa da Europa, ainda possui menos negociações, e principalmente para fundos irlandeses. 

O segundo problema é a taxa de administração que é relativamente maior do que a dos fundos americanos. A maioria dos ETFs têm uma taxa que fica entre 0,10% a 0,20% ao ano. Em comparação aos maiores fundos americanos que têm 0,03%.  Embora existam sim fundos como o Invesco S&P 500 que tem taxa de 0,05%. 

A terceita desvantagem é que não podemos usar a Avenue ou Passfolio para investir nesses mercados, só podemos usar corretoras que cobram uma taxa para mandar nossas ordens de compra e venda, como veremos a seguir.

Principais fundos de acumulação irlandeses

Existem várias opções de estratégias nos ETFs irlandeses, por exemplo, quem quer investir no mercado global pode comprar cotas de VWRA, que investe em grandes e médias empresas em países desenvolvidos e emergentes, uma estratégia semelhante aos VT. A grande diferença aqui é que o VWRA vai reinvestir automaticamente todos os dividendos que recebemos, mas por outro lado, não vai investir em Small Caps como o VT.

O maior fundo irlandez atualemtne é o iShares Core S&P 500 (CSPX), que vai investir apenas nas maiores empresas americanas, com a taxa de administração de 0,07% e o reinvestimento dos dividendos.

Você pode ver mais ETFs de acumulação irlandeses no site Just ETFs.

Como investir em ETFs irlandeses

Para investir nesses ativos você precisa abrir uma conta em uma corretora que permita o acesso às bolsas de valores europeias, principalmente a Bolsa de Valores de Londres, que é a maior bolsa do mundo antigo. 

Atualmente, nós brasileiros, podemos abrir contas na Charles Schwab ou na Interactive Brokers. 

By Anna Kesya Lima

Acredita que o planejamento e a educação financeira podem fazer com que qualquer meta de vida seja alcançada. Busca difundir a administração de dinheiro de forma simples e eficaz através de investimentos.